Sessão evocativa a Álvaro de Carvalho a 14 de março, em Lisboa.

A Direção-Geral da Saúde realizou uma sessão evocativa ao médico psiquiatra Álvaro de Carvalho, esta quarta-feira, dia 14 de março, no auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, com o objetivo de homenagear o seu contributo enquanto Diretor do Programa Nacional para a Saúde Mental, sendo considerado uma personalidade de referência no panorama da Psiquiatria e Saúde Mental a nível nacional e internacional.

EvocacaoACarvalho651

Organizada em colaboração com o Conselho Nacional de Saúde Mental, a sessão foi presidida pelo Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo.

EvocacaoACarvalho2_651

Álvaro Carvalho | 1948 – 2018

Nascido a 14 de agosto de 1948, Álvaro Carvalho marcou a diferença pelas suas qualidades humanas. Demonstrou sempre um profundo respeito pelas pessoas com problemas de Saúde Mental e pelas suas famílias, que ficou expresso na Lei da Saúde Mental, que ajudou a elaborar. Este respeito era extensivo a todos os profissionais e colaboradores, que considerava coterapeutas.

Álvaro Andrade de Carvalho, licenciado em Medicina pela Universidade de Lisboa, com a especialidade de psiquiatria, e Mestre em Saúde Mental e Psiquiatria pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, foi chefe de Serviço da Carreira Médica Hospitalar e Assistente Convidado de Saúde Mental e Psiquiatria.

Foi Subdiretor-Geral da Saúde, em regime de substituição, entre abril de 1996 e junho de 1997.

Foi no seu mandato como Diretor de Serviços de Psiquiatria e Saúde Mental da Direção-Geral da Saúde, entre fevereiro de 1996 e outubro de 2000, que foi aprovada a Lei de Saúde Mental, legislação base para o setor. No decurso destas funções, coordenou, por parte do Ministério da Saúde, a equipa que elaborou, com a Direção-Geral da Segurança Social, a proposta precursora dos cuidados continuados integrados e presidiu à Comissão Interministerial que elaborou o primeiro Plano Nacional contra o Alcoolismo, bem como à Comissão Interministerial que acompanhou a sua aplicação.

De 2000 a 2006, dirigiu o Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital de São Francisco Xavier, do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental.

Foi assessor do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, em 2008, como Coordenador Regional para a Saúde Mental, integrando por inerência a Coordenação Nacional para a Saúde Mental, à data integrada no Alto Comissariado da Saúde.

Foi também Coordenador Nacional para a Saúde Mental, entre 2011-2012, e membro da Sociedade Portuguesa de Suicidologia.EvocacaoACarvalho4_651

 

Voltar